SE ALGUÉM, DE REPENTE, ME OFERECER FLORES

SE ALGUÉM, DE REPENTE, ME OFERECER FLORES...
Uma intervenção performática - lúdica – artística – poética –musical


Se alguém, de repente, me oferecer flores é uma intervenção urbana que brinca com a poesia e a graça de dar e receber flores, enquanto traz à tona a oportunidade de oferecer e receber gentilezas em meio ao corre-corre do cotidiano.
Nessa inusitada brincadeira de rua, a Companhia Arteira busca valorizar o encontro, o sorriso, os olhares e a alegria, propondo cenas simultâneas em que as atrizes/palhaças, integrantes de uma entusiasmada banda de música, atrapalhadamente, preparam-se para iniciar seu cortejo musical e, de repente, envolvem a plateia na ação de dar e receber flores.
A intervenção termina com o cortejo musical pelo local da apresentação em agradecimento aos presentes-flores, sorrisos , olhares, gentilezas - trocados com o público.
“O palhaço é a menor distância entre duas pessoas”, Esta frase traz o espírito da performance, criando a possibilidade da graça, do riso, do encontro, da troca afetiva, do jogo e da brincadeira entre palhaços e espectadores.
Com pesquisa nas linguagens do circo-teatro, no teatro de rua e na cultura popular, o espetáculo traz como referência as festas e  folguedos, aliado a liberdade poética do palhaço de construir mundos imaginários para o despertar da alegria coletiva.
A brincadeira acontece em qualquer lugar: ruas, shoppings, praças, centros culturais, escolas e tem a duração de 30 minutos.

Ficha Técnica:
Concepção e criação: Companhia Arteira
Direção: Patrick Nogueira
Direção Musical: Patrick Nogueira
Figurinos: Silvia Araújo
Elenco: Gabriela Ribas, Mariane Canella, Maria José Silva, Maylla Nideck e Silvia Araújo 


AGENDA
18/09/2016 - 15h - Projeto Nossa parte - Praça do Cônego - Nova Friburgo

19/08/2016 - 15h - Praça Dermeval Barbosa Moreira (Festival SESC de Inverno 2016 - Nova Friburgo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário